terça-feira, 18 de novembro de 2008

Por isso...

Ao que para as mãos
estava tão perto
Ao coração estava longe
Ao que para nós
estava tão certo
Ao destino permanecia distante

2 comentários:

Mariana Marques disse...

Pq será q faz tanto sentido esse texto p mim? rs

André Souza disse...

é, muita coisa se perde no caminho da mão até o coração. O que fica pelo caminho são coisas que não voltam mais, pedaços de algo que foi e deixou de ser.
Resta a nós sobreviver, né?
Beijo!