segunda-feira, 14 de março de 2011

Outono.


As folhas secas então caem
O sol bonito no céu brilha
Lembranças de outono não saem
Pensamentos que ficam na cabeça
As minhas mãos se entrelaçam
Sentada fico no banco da praça
Crianças e cachorros alegres brincam
Enquanto o sol de outono na tarde se finda
O meu sorriso agora é tímido
Como a estação que agora me ronda
Meu corpo intenso sozinho grita
Ouvindo a melodia que me encanta no outono
O meu olhar já se fez feliz
Pelas ruas andar sem saber onde ir
Caminhando sozinha cantando eu vou
Lembrando momentos que marcaram meu amor

Juliana Sabbatini

3 comentários:

Natália Tonin disse...

simplismente lindo!

Um brasileiro disse...

oi. tudo blz? estive por aqui. gostei. muito legal. apareça por la. abrços.

Dija Darkdija disse...

Muito linda essa imagem do seu poema, gostei.